Para mais informações entrar em contato.

FRANCISCO ANTÔNIO DE OLIVEIRA LOPES

Foi batizado em 1-5-1740, na capela da fazenda do Ribeirão, Piedade da Borda do Campo. Era filho de José Lopes de Oliveira e Bernardina Caetana do Sacramento, bisneto de Antonio Barbosa Matos, e primo de Domingos Vidal Barbosa. Sua prima Bernardina Quitéria casou-se com Joaquim Silvério dos Reis, "o traidor dos inconfidentes". Era chamado "come-lhe-milho" por falar rápido. Se envolveu na Inconfidência por puro idealismo de liberdade, pois era rico, poderoso, e não estava endividado.

Casado com Hipólita Teixeira de Melo Carvalho, a grande heroína da Inconfidência, é dela este bilhete aos inconfidentes "Tiradentes foi preso no Rio. Quem não é capaz para as coisas não se meta nelas. É melhor morrer com honra que viver em desonra. Quem não reagir será preso. Convoquem a tropa do Serro e façam um VIVA O POVO!". Não tiveram filhos naturais e adotaram Antonio, sobrinho de Bárbara Eliodora. Era Coronel, fazendeiro e minerador, residia na Fazenda Ponta do Morro, em Prados. Com grande envolvimento na inconfidência, foi preso e condenado a degredo. No dia 25-5-1792 foi embarcado para Moçambique, junto com Tomás Antonio Gonzaga, na nau Princesa de Portugal. Cantado por Cecília Meireles, em O Romanceiro da Inconfidência:

"Francisco Antonio
Tão gordo, tão gordo,/que vale por quatro,/lá vai para Vila Rica,/em sela formosa,/em grande cavalo,/o "Come-lhe os milhos",/ esplêndido e farto.// Parentes famosos/ por diversos lados/ do Rio das Mortes/ ao serro do Frio;/ Pires e Camargos,/ Oliveiras, Lopes, tudo entrelaçado...// E sítios imensos,/ e imensos escravos.../ E pratas e louças,/ e roupas e móveis/ e espelhos dourados.../ Tão gordo, tão gordo/ que vale por quatro.// Lá vai para a serra,/ comentando fatos;/ Haverá derrama?/ Haverá levante?/ Já mandou recados./ Conspira, organiza,/ anda em sobressalto.// Tão gordo, tão gordo/ que vale por quatro!/ E diz:"Quem não mente/ não é boa gente!"/ Lá vai pelo mato/ caçar com os amigos/ codornas e veados.// "Quem foi Mr. Franklin?"/ Fala com brocardos:/ "Os vis não se devem/ meter nas empresas/ que requerem atos./ Ou morre na lama/ que nem carrapato"// Inventa, confunde,/ herói, mas velhaco./ É o "Come-lhe milhos", que irá para Angola/ ruminar cuidados..."

Desenvolvido por Absoluta Internet