Para mais informações entrar em contato.

OLIMPIO RODRIGUES ARAUJO

Nasceu em Rio Novo no dia 19-9-1860, filho do Chico Boticário. Em 1880, passa a residir com sua avó Maria Rodrigues Vieira, a "Vovó Novata", com quem compartilha sentimentos abolicionistas (conforme publicação do Pharol de 29-7-1887, Vovó Novata libertou seus últimos 25 escravos). Participa de campanhas civilistas como a da Abolição da Escravatura e a do Escotismo de Minas Gerais, junto com Olavo Bilac. Foi vereador em Rio Novo por três mandatos a partir de 1882, fundador e colunista de diversos jornais, e um dos Fundadores da Academia Mineira de Letras. Editou diversos livros: “Aquarelas”-1903?; “Trovas Plangentes”-1905; Biografia de Basílio Furtado-1911; “Letras e Tretas”; “Ensino Moderno”; “Comemoração à Bandeira”; “Caleidoscópio Mineiro”; “Lições Intuitivas de Geografia”-1912; e “A Mascarada”-1917. Foi um dos Fundadores da Loja Maçônica Culto ao Dever, de Rio Novo, e Inspetor de Ensino do Estado de Minas Gerais. Em 1907, residiu em São João Del Rey. Em 12-11-1898 casou-se com Palmira Barreto Guimarães, descendente do Conselheiro Antonio Parreira Barreto Pedroso. Em 1903, foi eleito deputado estadual, com 25.238 votos. Sua atuação parlamentar foi muito elogiada por Afonso Arinos de Melo Franco no livro "Um Estadista da República ". Faleceu em 29-3-1923.

Desenvolvido por Absoluta Internet